expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

Imagine Especial Harry Styles - Don't forget parte 4

Sexta-feira.
@(S/T): Não sabe nem arrumar a cama e acha que tem moral.
@Harry_Styles: Não penteia nem o cabelo e acha que tem moral pra falar de mim.
@(S/T):  Cabelo ondulado/cacheado é assim pô!
Domingo.
@(S/T): Uma semana ]=.
7 horas depois:
@Harry_Styles:   )))))):


Estava Chegando, o grande dia. O aniversário de (S/N). Eu queria que tudo saísse perfeito, pois dois dias depois do seu aniversário, ás seis horas da manhã ela estaria pegando o avião para voltar a Nova York.
Nesses dois meses que ela ficou aqui muita coisa aconteceu, sua música com a Rita finalmente ficou pronta, e daqui quatro meses ela voltaria para Londres para gravar o videoclipe. Nós não desgrudamos e algumas pessoas perceberam isso, mas (S/a) ainda não queria confirmar nada, pra ser honesto não havia o que confirmar, eu não fiz o pedido formal ainda, apesar de querer muito. Muitos dos fãs perguntavam se tinha alguma coisa acontecendo entre nós dois, e nós ignorávamos ou dizíamos “ somos apenas amigos “.
 Hoje (S/N) estava em uma entrevista muito importante, era como uma entrevista em que ela iria falar a verdade sobre tudo  ( pra ficar mais fácil, pensem em um programa como o “ de frente com Gabi”).
Meu telefone não havia parado de tocar o dia todo, o aniversário de (S/A) seria amanhã, e tudo precisa estar perfeito, exatamente do jeito que ela gosta. Seria o meu perdão oficial. O meu pedido de desculpas por tudo o que eu causei no passado da minha menina. Até hoje não havíamos parado pra conversar se estava realmente tudo esclarecido. Ela nunca disse “ eu te amo” só digitou ao final de sua música, e eu igualmente. Nunca havia dito.
Ainda tínhamos receio. No meu caso era de não ser bom o suficiente, era de machucar ela de novo. E ela praticamente o mesmo medo: de passar tudo de novo.
- Sr. Styles? – Perguntou uma voz feminina, uma voz doce.
- Sim?
- Estou ligando para confirmar a reserva da suíte presidencial para amanhã.
- Oh sim, estarei ai amanhã.
-Muito bem, até logo.
- Até.
Joguei o celular na mesinha de centro e deixei o meu corpo cair no sofá. Ou eu estava completamente paranoico, ou o sofá tinha o cheiro dela.  Na verdade aquela casa inteira tinha o cheiro dela.
- Cara, você tem que descansar, na boa, imagino que você esteja uma pilha. –Ouvi a voz de Liam na secretária Eletrônica. – Bom, quer forma melhor de relaxar do que vendo e ouvindo ela? – Ele riu. – A entrevista acabou de começar.
Sorri contra o tecido do sofá e me ajeitei ligando no canal em que ela estaria, e cara, ela estava maravilhosa.

(S/N) pov.
Era interessante estar aqui com todas essas perguntas, mesmo que algumas fossem bem intimidadoras, era legal deixar que os fãs soubessem o que realmente se passava comigo.
- Bom, eu acho que o assunto do momento é a sua música com a Rita... Eu ouvi boatos de que vocês vão se beijar no clipe, isso é verdade? – Eu comecei rindo, me sentindo totalmente confortável ali.
- Talvez, ainda não sabemos.
- Uau- ela riu. -  Você está indo embora em poucos dias, o que você pode me dizer que aprendeu em Londres.
- Bom, primeiramente, e mais importante: todo mundo merece uma segunda chance, e todo mundo tem o direito de se arrepender. – Eu sabia que todo e qualquer fã que estivesse assistindo iria saber que eu falava de Harry. – Foi incrível rever antigos amigos e fazer novos, mas especialmente com cinco idiotas. – Olhei para a câmera, mas logo voltei meu olhar para a morena a minha frente. – Foi muito bom estar no meio deles, e foi incrível conhecer os meninos do 5SOS e poder falar com a Rita e nos tornarmos amigas. Acho que fiz amizades grandiosas aqui e aprendi a ver as coisas mais importante na simplicidade, por exemplo, minha amizade com a Rita não se baseia na nossa música, ela tem se baseado nos pequenos momentos que nós passamos mas ninguém viu.
Ela fez mais algumas perguntas, nós tomamos um chá, rimos pra caramba, lemos perguntas de fãs até que chegamos á uma pergunta que eu sabia que mais cedo ou mais tarde viria.
- A @Dream_Direction selecionou alguns twittes entre outras coisas que aparecem você  e o Harry, e ela quer saber se vocês realmente tem se encontrado e se aquela história de você passar quase uma semana direto na casa dele foi verdade. – Eu ri e olhei para a minha mão direita que estava em cima da mesa.

-Sim, eu tenho encontrado ele. O Harry tem se mostrado um grande amigo, eu gosto demais de estar com ele e essas coisas, não somos normais então somos como dois putos loucos, e eu gosto disso, eu gosto de quem eu sou quando estou com ele. E na verdade eu passei quatro dias na casa dele, e foram os quatro dias mais loucos da minha vida, nós fazíamos guerra de travesseiros, cozinhávamos , assistíamos filmes.
- Até pintar suas unhas ele pintou. – e então apareceu uma foto que ele havia colocado no Instagram que o mostrava pintando minhas unhas, e outra que ele fazia massagem nos meus pés.
- Sim, ele faz a melhor massagem do mundo!!!! – Rimos. – Na verdade foi ele quem pintou minhas unhas pra hoje. – Mostrei minhas unhas pintadas todas erradas para a tela.
- UAU!
Harry pov.
Ouvir tudo aquilo saindo da boca dela me fazia sorrir feito um grande babaca, infelizmente eu não iria ver ela hoje, na verdade eu não a via á quatro dias porque eu queria dar um tempo de ela sentir saudade para que no seu aniversário tudo fosse perfeito. Então, me privei de duas semanas sem sexo ( semanas das quais ela ficou irritada por nada hehe. E das quais ela me questionava se tinha alguma coisa de errado com o corpo dela).
Meu telefone tocou mais umas quatro vezes. Eu atendi, confirmei, encomendei até que o coloquei no silencioso e ás nove horas da noite eu fui dormir.
Vou poder te ver amanhã? Tô começando a me sentir deprimida amor. ))): xX (S/A)
Sorri com a mensagem imainando o quão bom seria sentir o calor dela ali, ou a abraçar quando ela se virasse de costas pra mim. Quatro dias e eu já estava quase em abstinência do toque dela.
 Dorme gorda, dorme. Até amanhã xX Harry.
Vi que ela respondeu mas a ignorei sorrindo, amanhã iriamos matar a saudade,  iriamos ser eu e ela, ou talvez uma mistura de nós dois. (S/N) Styles e Harry (S/S).
A noite passou como uma eternidade, e eu me sentia totalmente descansado e relaxado. As seis horas eu acordei, me apressei com a minha higiene matinal, me permitindo demorar mais no meu banho quente e logo comecei tudo o que eu tinha planejando.

(S/N) Pov.
- Mas que porra, quem me acorda as seis da manhã no meu aniversário?
Me levantei sonolenta, desci as escadas do meu quarto do hotel pegando apenas um cardigã para cobrir minha camisola de seda.
- Sim? – Perguntei e vi dois caras com várias caixas.
- Entrega para a Senhorita (S/S).
- Entrega de que? E de quem?
- Não estamos autorizados senhorita.
- Bem, entrem.

Os dois homens entraram e deixaram as caixas na mesa, os paguei uma gorjeta agradecendo. Espalhei as caixas pela mesa e as abri. Em todas as caixas haviam diferentes cupcakes, todos decorados de uma forma e de sabores diferentes. Sorri encantada, eu sempre fui apaixonada por doces, mas cupcakes em especial.
Na última caixa havia um envelope, o peguei e, me sentando na mesa, comecei a ler.

“Oi, eu sei que você deve estar achando isso estranho, ou provavelmente já sabe de quem veio tudo isso. Hoje é um dia tão especial, porque há 19 anos os seus pais ganharam um presente, o mundo ganhou uma estrela, e eu (futuramente) ganharia uma princesa. Quem diria não é? A pequena, frágil e doce bebê brasileira iria ficar com o moleque britânico. E quer saber? Eu realmente acho que você nasceu pra mim! Nossos caminhos se cruzaram mesmo que a porcentagem de que isso acontecesse fosse 0,00001% em 100%. E depois de tudo... Eu sei que não precisamos disso, e que todo aquele drama já acabou, nós crescemos meu amor mas eu sinto que ainda tem alguma coisa que nos impede de continuar e eu não te culpo por isso, na verdade, eu acho que você tem toda razão.  Então esse é o meu pedido oficial de desculpas, quero que esse seja o nosso primeiro passo pra um novo começo. Você  vai embora daqui a dois dias, e eu sei que você está tão confusa quanto eu sobre o que vamos fazer depois da sua partida, mas posso dizer o que eu penso? Que a distância é muito pouco pra me impedir de te ver, mesmo que você esteja do outro lado do mundo eu vou sempre querer você.
Ah, e não há nada de errado com você princesa, eu só quero que tudo seja perfeito, me encontre hoje aqui em casa, por favor. Eu te amo, mulher.”
Eu estava soluçando, cara eu estava soluçando. As lágrimas rolavam pelos meus olhos e rosto sem pudor algum, aposto que eu estava inchada. Tinha como começar o dia de forma mais perfeita? Sem tocar em nada eu corri pro meu celular, eu precisava compartilhar a minha felicidade com quem me ama.
Tirei uma foto e publiquei no twitter e no Instagram com a legenda:
I found you when I was thinking there was nothing more to me.
( eu te encontrei quando eu pensei que já não existia mais nada para mim).


Harry Pov.
Ela estava chegando, e eu estava nervoso pra caramba. Ouvi a campainha tocar e conferi no espelho se estava tudo certo comigo, espirrei o perfume mais umas três vezes. Eu parecia uma bicha.
Respirei fundo, e abri a porta. Meu queixo foi ao chão ao olha-la .
Minha saudade não me deixou dizer nada, a puxei pela cintura e grudei nossos lábios, ali mesmo na porta do meu apartamento. Ela largou a bolsa em qualquer canto e deslizou suas mãos para os cabelos da minha nuca puxando-os. Mordiscou meu lábio me fazendo sorrir entre o beijo e puxa-la para dentro do meu apartamento.
Separei nossos lábios ainda segurando seu rosto. A olhei e sorri abertamente. Coloquei minhas mãos na sua cintura e a olhei de baixo á cima. Só tinha uma palavra pra descreve-la naquele momento: gostosa.
- Nossa ... – Comentei. E ela riu tímida.
- Obrigada Harry. – Selou nossos lábios.- Eu recebi hoje... e tudo estava tão perfeito, de verdade.
- Ainda não acabou. – Comentei roçando nossos lábios. – Agora vamos antes que eu prefira ficar e tirar logo essa sua roupa. – Ela riu me dando um tapa.
- Você não muda né seu babaca? – Rimos.
Andamos de mãos dadas em direção ao meu carro, eu como um bom cavalheiro abri a porta para ela. Chegamos rápido ao restaurante ( que vale contar: era o melhor de Londres, portante eu reservei mesas com três semanas de antecedência.)
Haviam alguns fotógrafos do lado de fora do restaurante, me senti parcialmente irritado, como eles conseguiam esse tipo de informação? Eu queria tanto passar um tempo só nosso, entretanto não me senti intimidado com eles: não soltei as mãos de (S/N), pelo contrário, entrelacei nossos dedos. Sorri para as câmeras e mostrei a todos a felicidade que eu estava sentindo ali.
(S/N) também não pareceu intimidada.
O lugar era aconchegante, tinha um cheiro delicioso e as mesas eram extremamente confortáveis. Pegamos uma mesa na cobertura, então tivemos que subir dois lances de escada. O que foi muito válido, pois de lá dava pra ver toda a vida noturna de Londres.
(S/A) e eu nos sentamos em uma mesa bem iluminada, ela á minha frente.
- Gostou da surpresa?  - Perguntei esticando minha mão para tocar a dela, que rapidamente se entrelaçou na minha.
- Eu adorei, obrigada.
Fizemos os nossos pedidos, e não deixamos nossas mãos se soltarem em momento algum. (S/A) tinha pedido uma massa com camarões grandes.
- Quer? – Ela perguntou e eu assenti. Ela pegou um dos camarões e colocou na minha boca, mas antes sujando todo o meu lábio de molho. Nós rimos e eu limpei minha boca, ofereci um pouco da massa que eu havia pedido e acabei fazendo o mesmo com ela, exceto a parte de suja-la.
Fiquei encarando-a enquanto ela comia, eu a adorava, adorava olhar cada pequeno detalhe dela, do seu rosto. Sua boca pequena e fina, seus olhos grandes e castanhos, seu nariz médio. Seu cabelo ondulado que fazia uma confusão no meu cérebro.
- Não é muito comum ter alguém te encarando enquanto você come, sabe? – Ela perguntou rindo.
- Foi mal. – Ri também. – É só que... você não sabe o quão louco pra te beijar eu estou. – Ela me olhou um pouco envergonhada.
- Eu também estou, mas você sabe que por enquanto é melhor não. – Assenti e beijei a mão dela.




- Harry esse não é o caminho do meu hotel, muito menos da sua casa.
- E quem falou que vamos pra casa?
- Ham?
- Calma feia, tu vai ver depois. – Ela apenas negou com o rosto e virou seu rosto na direção da janela enquanto mexia o corpo no ritmo da música. Ah aquele corpo... aquele corpo que eu conhecia tão bem.
Parei na fachada do hotel e ela estava de boca aberta.
- H-harry, o que estamos fazendo aqui?
- É a sua noite (S/A), mas agora vai ser a nossa. – Eu disse sério, e ela me encarou. – Prometo ser diferente de tudo. – Sorri e sai do carro, indo em direção á porta dela.
Nós saímos novamente de mãos dadas, e o vento frio de Londres tocou os cabelos dela, reparei em alguns flashes em nossa direção. Os caras haviam nos seguido, será possível que eu não podia ter uma noite de amor sem que ninguém me interrompesse?!!!
Entramos no hotel e eu rapidamente fui em direção á recepcionista que nos deu a chave do nosso quarto. (S/A) puxou minha mão em direção ao elevador e nós entramos sozinhos. Não ficamos nem dez segundos parados, pois (S/N) me tacou em direção á parede da cabine e novamente grudou nossos lábios, estávamos desesperados um pelo outro. Minhas mãos não sossegavam na sua cintura, nuca, rosto.
- (S/A) – sussurrei gaguejando. – Espera ai amor. – Vi-a rindo e mordendo meu lábio.
- Vamos demorar muito?
- Pelo visto não. – Olhei para baixo vendo que o volume já estava começando a se formar. Ela riu acompanhando meu olhar.
Finalmente o elevador parou em nosso andar, fui até a porta do quarto abrindo-a com dificuldade pois (S/A) estava agarrada ao meu pescoço.
Entramos no quarto ás pressas, nos esbarrando em objetos, sofás e qualquer coisa que estivesse em nosso caminho, ou que tentasse nos atrapalhar. Com os lábios grudados aos dela eu soube que era aquela mulher á minha frente que eu queria pelo resto da vida. Não foi difícil chegarmos á cama, estávamos fervendo e precisávamos daquilo mais do que nunca. Sim, precisávamos, não somente queríamos, precisávamos porque depois dessa noite seria cada um por si e tanto eu, quanto ela queria gravar nossos gostos, nossos cheiro, o cheiro do nosso suor que agora se misturava. O som dos gemidos dela, o jeito com que a pele dela ficava arrepiada quando eu tocava alguma parte do seu corpo com os lábios.
Diferente de todas as nossas transas, dessa vez eu queria prender ela na cama pra ter certeza de que no dia seguinte ela estaria ali, e não em um avião.
(S/N) me excitou de todas as formas possíveis e impossíveis naquela noite, fez e disse coisas que nunca havia dito. Forcei ela a me olhar quando finalmente nos tornamos um. E em momento algum quebramos o contato visual. A fricção das nossas intimidades faziam um barulho delicioso, e a sensação de tê-la me apertando era diferente, como se toda vez fosse algo novo. Os meus lábios ansiavam por tocar toda parte daquele corpo em baixo de mim, e assim o fiz, beijei suas coxas, pernas, braços, pescoço, rosto, nariz, boca, orelha. Tudo.
(S/A) estava alheia, da sua boca não saia som algum, nossas mentes estavam um caos: divididas entre se concentrarem no prazer ou mandar espasmos para todo o nosso corpo.
O quarto então foi preenchido por gemidos e gritos que eram abafados pelas paredes que impediam a passagem de som.



(S/A) estava deitada de barriga pra cima, respirando com dificuldade, e eu estava deitado de lado, agarrado á cintura dela. Ela tinha as mãos por baixo do meu braço que circundava sua barriga, suas mãos faziam um carinho delicioso no meu braço. Beijei seu ombro, suas clavículas, seu pescoço até novamente estar em cima dela chupando seu pescoço e marcando-a para que todos soubessem á quem ela pertencia. As mãos dela não se cansavam de apertar a minha bunda, o que era divertido.
- Eu te amo tanto.- sussurrei. – tanto, tanto...
- Eu também te amo.
- Fica aqui?
- Eu estou aqui, amor.
E com aquela frase eu percebi que menos conversa e mais ação era o que precisávamos, novamente nos unimos sem nos contentarmos com um ou dois orgasmos. Batemos o nosso recorde, parecíamos dois ninfomaníacos para quem via de fora. Mas na verdade estávamos apenas demonstrando ( através de gestos e reações) que pertencíamos um ao outro.


Eu estava na pequena cozinha do nosso quarto, e eu estava desembrulhando os pacotes do nosso café da manhã que eu havia pedido ao serviço de quarto. Eu estava extasiado, relaxado e completamente feliz.
Assim que me virei vi minha menina nua, apenas enrolada em um lençol branquíssimo, encostada no batente da porta me olhando. Sua pele estava mais branca que o normal pois ela estava sem maquiagem alguma, seu cabelo todo bagunçado parecia lindo aos meus olhos. Sorri para ela atraindo-a a fazer o mesmo. Caminhei em direção a ela e a abracei inspirando o cheiro natural da pele dela.
Ela estava indo embora, sua mente já não estava mais aqui. Eu sabia que ela sentia falta de casa mas... poderíamos fazer da minha casa a nossa.
- Vamos comer. – Sussurrei selando nossos lábios.
- Vou me trocar...
- Nada disso. – Puxei-a de volta que riu sapeca. Enrolei o lençol no corpo dela como se enrola uma toalha. Sentei no banco do balcão e puxei-a para sentar-se em uma das minhas pernas.
Vê-la daquela forma tão natural, aquela hora da manhã e ainda no meu colo foi demais pra mim, eu mais beijava o seu corpo do que comia, e ela resmungava que eu não a deixava comer também.
Pegou um pedaço de morando, passou na nutella que tinha na panqueca e levou em direção á minha boca, que aceitei com prazer, em seguida ela me encheu de beijinhos.
- Promete que vai me esperar? – Ela perguntou de repente.
- Eu vou estar com você seja lá onde você for. – Beijei seu ombro e a vi sorrir.


Já eram oito da noite, (S/A) e suas amigas estavam no aeroporto, eu e os dudes também estávamos. O jato dela estava prestes a sair quando eu a puxei para uma salinha reservada do aeroporto. Beijei-a até nossos lábios ficarem vermelhos, inchados e doloridos.
- Você volta daqui quatro meses, e eu só vou entrar em turnê no fim do ano. – Comecei. – Se eu for te visitar, vai me receber?
- Com todo o amor do mundo.
- E quando eu estiver em turnê e for pros E.U.A também podemos  ficar juntos...
- Do que tá falando Harry?
- Podemos aguentar essa barra (S/A), eu não quero que se prenda á mim, claro que não. Só que eu vou ser egoísta e cara de pau o suficiente pra te pedir que não me esqueça, que não esqueça de nada do que passamos, e que principalmente: me espere.
- Eu não vou á lugar algum Harry... – Ela me beijou. – Estarei lá te esperando. Eu te amo.
- Eu te amo.

Ver o avião decolando eram como sentir o corpo dela se indo como poeira diante do meu. Eu ia sentir falta daquela menina, como ia. Entretanto algo me dizia que tudo daria certo, que em breve novamente seríamos eu e ela. Somente eu e ela.

Click.
- Ontem na avenida St Luck esquina com a principal rua do centro de Londres um pedestre foi vítima de um motorista bêbado...
Click.
- Esses foram os clipes mais acessados da semana....
Click.
- Será que podemos afirmar que o novo casal do momento é realmente Harry Styles e (S/N)? No dia do aniversário da cantora eles foram vistos juntinhos e de mãos dadas indo até um restaurante e quase duas horas depois seguiram até o hotel mais luxuoso de Londres passando a noite toda lá.
- Com certeza eles não estavam jogando UNO.
- De qualquer forma, na entrevista dada semana passada ao canal 45, (S/N) afirmou a importância de Harry em sua vida, esperamos que os dois realmente tenham se acertado e quem em breve eles apreçam juntos novamente.





Twitter.  Uma semana depois.
@(S/T):  Nightingale coming!!! Hope my inspiration is happy.
( Nightingale chegando, espero que a minha inspiração esteja feliz).


15 comentários

  1. Meu bom G-sus que perfeito continua por favor mas continua o mais rápido possível
    s2 amo seu imagines <3

    ResponderExcluir
  2. OMG! continua por favor ta mais que perfeito, to amando!

    ResponderExcluir
  3. OMG! Continua. Mt perfeito. Vai até que parte? Responde por favor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não sei até que parte vai, eu acho que ainda tem umas boas coisas pra acontecer pela frente.

      Excluir
  4. MEU DEUS você escreve muuuito bem, se um dia você vier a escrever um livro me avise porque COM CERTEZA eu leria! Continua o imagine(por favooor) sei lah, é que eu me identifico bastante com ele (até demais diga-se de passagem). Parabéns pelo talento com as palavras! bjss

    ResponderExcluir
  5. aaaaaaaah continua,ta perfeito, eu to quase surtando aqui,esperando a próxima parte ♥♥

    ResponderExcluir
  6. Continua cara, é óbvio que tem muito o que rolar ainda nesse "ninho de passarinheiros", pô é sério, ver o Harold louquitcho é muito bom *--*

    ResponderExcluir
  7. Ameiiiiiiii por favor continua pelo amor de Deus senão vou morrer de ansiedade !!!

    ResponderExcluir