expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

Imagine Zayn Nerd parte 2







Minhas unhas já não mais existiam, meus olhos imploravam pra que eu deixasse as lágrimas guardadas escapassem. Eu mesma não acreditava que ia fazer aquilo, e por alguns minutos eu pensei em desistir, em desviar o assunto da conversa pra qualquer coisa fútil.
Mas no instante em que eu vi Zayn descendo do carro meu coração parou, e minha mente trabalhou me forçando a aceitar que eu definitivamente precisava fazer aquilo, não havia outra saída.
- Oi gorda. – Ele falou sorridente selando nossos lábios. Fazia 6 meses que estávamos juntos, e aquilo parecia tão pouco, pois todo o tempo que eu passava com ele, sempre aprendia um pouco mais sobre sua vida.
- Oi feio. – Respondi enquanto dava espaço pra ele se sentar. Estávamos sentados na pequena escada que tinha em frente á varanda da minha casa.
- Porque a pressa em falar comigo? Sentiu saudade? – Falou rindo, passando seu braço pelo meu ombro, logo eu me aconcheguei no seu peito.
- Na verdade sim, mas eu quero falar sobre uma coisa séria. – Me desencostei e comecei a mexer novamente nas minhas unhas. Ele se endireitou vendo que não havia brincadeira ali.
- Pode falar.
- Eu não sei se você sabe, mas há um tempo minha mãe namora o Marco... E bem, estamos nos formando.
- Seja direta (seu apelido).
- O Marco é Italiano,  ele quer nos levar pra lá.
- O que? – Zayn quase gritou. – Gorda, ele não pode fazer isso, como assim?! Vocês tem uma vida aqui, não podem simplesmente deixar tudo isso pra trás. – Suspirei, sentindo meus olhos queimarem.
- Não é o que parece, eu vou estudar gastronomia lá, minha mãe vai trabalhar na corretora dele, e aos poucos a nossa vida vai se ajeitar. Eles tem planos de se casarem.
- Mas (S/A)...
- Não tem o que fazer Zayn. – Comecei desanimada. – Eu tentei de tudo, eu quase me ajoelhei...- senti as lágrimas saírem dos meus olhos. -  mas depois do estrago que o meu pai fez na vida da minha mãe eu acho que não tenho o direito de estragar isso de novo.
- Quando você vai? – Mais lágrimas rolaram.
- No fim de semana. – Falei baixo.
-  O QUE? – Zayn gritou novamente, furioso, nervoso, triste... não sei, mas feliz ele não estava. – e você só me diz isso agora?
- Eu queria te poupar... eu queria nos poupar, eu não queria passar os nossos últimos dias pensando nisso, queria que aproveitássemos.
- Nossos últimos dias, como assim?
- Pensei que já tivesse percebido...
Ele passou as mãos pelos cabelos, ficou de costas para mim, respirando fundo umas dez vezes. Tudo o que eu fiz foi deixar meu rosto cair sobre as minhas mãos e chorar baixo.
Senti Zayn me abraçar com força, após se sentar ao meu lado.
- Me diz... me diz que quer que eu fique. – Sussurrei o abraçando de volta.
- É obvio que eu quero que você fique. – Sua voz estava trêmula. – Você foi a primeira garota que eu pude chamar de “ minha” e agora você tá escapando, mas infelizmente eu não posso fazer nada. – O olhei sem entender. – Gastronomia na Itália é muito foda, é o seu sonho (S/A) e eu não vou ser eu quem vai destruir ele.- Completou acariciando meu cabelo.
-É melhor ficarmos sem nos ver. – Fechei meus olhos usando toda a minha coragem pra falar aquilo, ver as lágrimas de Zayn me faria voltar atrás de tudo. Eu estava deixando o meu nerd.
- Porque? – Murmurou em um fio de voz.
- Eu preciso me acostumar a ficar sem você, e o mesmo contigo. – Ele assentiu.
-Posso pelo menos ir ao aeroporto com você?
- É melhor não Zayn, por favor. Não vamos complicar as coisas. – O agarrei pelo pescoço sentindo-o fazer o mesmo com a minha cintura.
- Me beija? – Ele pediu baixo.
Sem nada dizer eu colei meus lábios nos dele, puxando seus fios da nuca. Ter essa conversa, tomar essa atitude parecia tão errado, tudo tão incerto. Eu tinha certeza que havia nascido pra ser dele e ele meu.
Sua língua explorou toda a minha boca, era como se quiséssemos fazer com que aquele gosto ficasse na nossa mente, na nossa boca. Me separei antes que não tivesse mais coragem pra fazer isso, porém dei vários selinhos nele, que foram muito bem correspondidos.
- Adeus Zayn. – Murmurei dando um  selinho. – Eu te amo pra caralho, seu gordo feio e nerd. – Mais um beijo.
- Não fala “adeus”, nós vamos nos ver (S/N), escreve o que eu to falando. – Mais um beijo.
- É melhor você ir pra casa. – Eu disse sentindo mais lágrimas. Ele apenas assentiu, me dando um ultimo beijo seguido por um último “ eu te amo”.


4 meses depois.

Don’t ever you say I just walked away, I will Always want you.
( nunca diga que eu apenas fui embora, eu vou sempre querer você)

Muito tempo se passou, pelo menos na minha concepção. Dois meses depois de eu ter ido para a Itália o facebook se lotou de fotos do baile de formatura. E dentre elas, um foto me chamou atenção: Zayn e aquela nerd que me odiava se beijando.
No começo aquilo acabou comigo: ele a beijando, chamando-a pelos nomes que costumava me chamar. Na verdade ainda acaba, e honestamente eu penso que devo fazer o mesmo que ele: seguir em frente.
Zayn me esqueceu, por mais que me doía admitir isso, e a culpa era toda minha por ter permitido que isso acontecesse.
Ver que agora ele era mais popular, que antigos “ amigos “ meus diziam que ele e ela formavam um casal épico me fez perceber que eu não havia sido esquecida só pelo meu nerd.

3 anos depois.
I can’t live a lie running for my life.
( Eu não posso viver uma mentira, fugindo pela minha vida)

Minha vida estava corrida, aliás, que vida?! Eu me trancafiava na cozinha e não me permitia pensar sobre o mundo lá fora. Com o dinheiro que eu ganhei, mais com a pensão do meu pai e o que eu já tinha em banco eu consegui finalmente montar o restaurante dos meus sonhos.
Depois que me formei, tive que virar muita madrugada lavando chão de cozinha, só para hoje estar aqui então valorizo cada prato do meu restaurante.
- (S/N) temos uma reserva para amanhã, parece que uma nova banda vai trazer sua equipe para almoçar aqui, o chefe de segurança deles pediu para que fechássemos o restaurante. Claro que eles vão pagar por isso, mas fica as suas ordens dizer se quer que fechemos o restaurante ou não.
- Por mim tudo bem, ainda poderemos abrir para o jantar, certo? – A minha server confirmou com o rosto e em seguida  saiu.
Banda... há  quanto tempo eu não descobria algo novo? Uma banda nova, uma música nova? Suspirei  e deixei o pano de prato no balcão, os restaurante estava prestes a fechar mas eu não tinha a mínima vontade de sair de lá.

Não queria sair e perceber que eu me perdi, que eu me deixei levar pelos meus sonhos e esqueci de ser eu mesma; me esqueci de viver. 



Nota: Eu sei que eu demorei pra caramba, e eu nem sei se ficou bom, perdão pela demora mas a criatividade pro nosso nerdzinho estava foda. Bom, ai está a continuação, não me matem, ainda tem muita coisa pra acontecer nessa história!

26 comentários

  1. Meu Deus, continue antes q eu tenha um treco

    ResponderExcluir
  2. Nossa mano to esperando até hj e até agora nada mano CONTINUA SUA DIVA PERFEITA!!!

    ResponderExcluir
  3. Por favor continua . Esse imagine é mto fofo , e precisa de continuação!
    ~leh~

    ResponderExcluir
  4. Puta q pariu mina tuu escreve muitooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo bem cara, continuaaaaaaaaaa logoooo caraio !!!!!!!!!!
    #Jay

    ResponderExcluir
  5. continuaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  6. Pelo amoooor de Deus ! CONTINUE.
    Sério !! To adorando esse imagine , você escreve bem pra caramba.. Parabéns !!
    Gabi Xx

    ResponderExcluir
  7. Nossa Quanto Tempooooo Sou Nova No Blog, Então Oi .... Continua Por Favoooooooooooor

    ResponderExcluir
  8. Continuaaaaaaaaaaa pfv, eu to amando esse imagine. Vc escreve mto bem

    ResponderExcluir
  9. Continuaaaaaaaaa Porrrrra ta muito boa

    ResponderExcluir
  10. Meu, eu chorei bastante qundo li que ele me trocou pela aquela nerd!!!
    Estou chorando até agora😢😢😢😢

    ResponderExcluir