expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

Imagine com Niall Horan parte 2





Já havia se passado um mês, Niall e eu havíamos constatados os policiais, apenas dois do grupo de xenofóbicos haviam sido presos. Eu havia recuperado parcialmente a minha memória, mas ainda não sabia onde eu morava, quando cheguei em Londres, nada disso. Como eu não tinha nem pisado na faculdade, não haviam históricos sobre mim o que dificultava muita coisa.
 Eu sabia que eu tinha um lar, eu só não sabia onde era.
Absolutamente ninguém, além da policia, do meu psicólogo, dos meninos da banda e de seus seguranças, sabiam que eu estava na casa de Niall. Então eu permaneci lá, em segredo a pedido da policia, já que eles ainda não tinham pego todos os criminosos.
Hoje era sábado, os meninos estavam de folga e decidiram sair pra se divertirem, mas Niall quis ficar em casa comigo já que eu não saia pra nada.
Ainda não havíamos tido a nossa conversa sobre o porque aquele medo de ficar sozinho. Eu queria muito falar sobre isso, mas não sabia como .. chegar.
Hoje optamos por comida mexicana, ele alugou uns três filmes. Niall parecia se divertir, mas eu não conseguia prestar atenção em nada do que se passava na tv.  Estávamos sentados no tapete fofo, um em frente do outro, apenas com uma mesinha ( onde estava a comida) nos separando.
- Sabe .. – comecei olhando meus dedos. -  o policial sulivann disse que eles comunicaram os reitores da faculdade, e eles vão guardar a minha vaga, pra quando .. eu me recuperar.
- Isso é ótimo (S/A) -  ele pareceu animado.


- É eles disseram que eu posso ficar em um dos dormitórios da faculdade ..
- Bom, isso também deve ser legal .. – sorriu fraco. – eu nunca passei por isso mas .. deve ser legal você encontrar um monte de pessoas da sua idade, e ir em festas da faculdade .. você sabe.
- É, eu sei .. eu não vejo a hora. – Me animei, e ele abaixou o rosto.
- Sabe .. no dia que você acordou .. – ele começou. – eu pensei que seria fácil ver você indo embora, porque eu estava com medo do que ia acontecer comigo. Você sabe .. uma garota vítima de um crime na sua casa .. sei lá, eu pensei que você pudesse pensar errado sobre mim. Mas inconscientemente eu me acostumei com você. É como se você fizesse parte disso aqui, e agora, depois de um mês então ..- sorriu.-  chegar do show e saber que tem alguém me esperando é tão diferente. É bom. Saber que depois de três horas em pé cantando, eu vou chegar e você vai estar deitada nesse sofá assistindo tv pra passar o tempo. Saber que eu vou chegar e você vai  me pedir pra contar tudo sobre o show, mesmo que você esteja caindo de sono. – ele riu fraco. – Eu só acho que não sou bom nessa coisa de “não se apegar”.

Eu estava travada, não sabia o que dizer.
- É – é por isso que você não quer que eu vá?
- É por uma série de coisas .. sabe, a vida de um famoso parece ótima com festas, dinheiro, carros caros, mulheres .. mas é difícil encontrar alguém que seja de verdade entende? Que não esteja com você por interesse .. Eu deixei tudo pra trás, meus amigos, minha vida “normal”, meus pais, porque agora eu raramente vejo eles, então no fundo eu não passo de uma pessoa sozinha.
- Não é fácil pra mim também Niall .. eu esqueci de toda a minha vida, e as únicas coisas que eu lembro só são tragédias, eu não tinha ninguém antes, e agora eu não tenho nada no que me apoiar – Suspirei cansada. – eu não sei nem o que te dizer ..
Ele sorriu fraco e aos poucos se aproximou. Se sentou a minha frente , e depois me encarou. Sua mão segurou a minha e entrelaçou nossos dedos. Sua outra mão foi até o meu queixo e puxou o meu rosto para cima. Sem que eu pudesse raciocinar muito, ele grudou seus lábios com os meus, apenas em um carinho. Em poucos minutos eu senti a língua dele ir de encontro ao meu lábio pedindo passagem, que eu cedi é claro. Por incrível que pareça, aquilo pra mim não parecia novo .. era como se fizéssemos sempre, era como se nos conhecêssemos. Niall me tomou, literalmente, em seus braços. Me abraçou com força e me puxou pra mais perto. Suas mãos pareciam formar um campo protetor ao meu redor, e pela primeira vez em muito tempo, eu me senti segura de verdade.
Eu me senti em paz. Niall era a minha paz.
Rompemos o beijo, ele me encarou .. suas íris azuis pareciam ainda mais lindas quando vistas tão de perto. Suas mãos mantiveram o tal campo, enquanto as minhas, que estavam em seu cabelo, se encaixaram nas laterais de seu rosto o acariciando.
- Não precisa dizer nada, só fica, podemos fazer isso juntos. - sussurrou
                                                                        ****

Durante todo o fim do mês eu e Niall permanecemos juntos, eu ainda não podia sair da casa dele .. mas a essa altura eu já nem queria mais ir embora. Quando ele não fazia shows de final de semana, nós ficávamos em casa, nos pegávamos, comíamos MUITO,  nos pegávamos, assistimos alguma coisa e nos pegávamos muito. Não era algo selvagem, não era como se precisássemos daquilo .. nós só queríamos, e sabíamos que não iriamos fugir. Eu já não queria mais fugir de Niall.
Ele tem me ajudado em muita coisa, eu ainda fazia tratamento com psicólogos, e toda vez que eu voltava de lá meio pensativa, alterada, ele sempre se oferecia para conversamos e quando eu não queria, ele tentava ao máximo me distrair.
Mas dentre todas as coisas que Niall fez, a melhor .. a que mais me emocionou foi ter comprado o Bucky (http://images01.olx.com.br/ui/16/44/29/1322654762_285363529_1-Fotos-de--COMPRO-FILHOTES-DE-CACHORRO-DE-TODAS-AS-RAcAS.jpg_ ). Um filhote que é uma das coisas mais preciosas que eu tenho.
Segundo Niall, ele o comprou porque eu ficaria muito sozinha enquanto ele estivesse em divulgação, ou em turnê. Hoje, Bucky é como o nosso filho.
                                                                            *****
- Você teve mais algum flashback essa semana? – Perguntou meu psicólogo. Ele estava sentado a minha frente, e eu estava deitada em um divã confortável.
- Não .. mas hoje de manhã eu recebi uma ligação .. era da delegacia. – Suspirei olhando teto. – Eles foram presos .. finalmente, todos eles foram presos e em breve serão julgados. – Sorri aliviada olhando para o Dr. Coleman, ele sorriu feliz.
- Na sua primeira consulta comigo, você disse que não se sentia segura o suficiente para voltar pra casa .. você acha que agora já pode voltar?
- Agora eu vejo que eu sempre estive em casa! – o olhei sorrindo novamente, ele fez o mesmo concordando comigo.

13 comentários

  1. meu Deus amei amei amei
    faz maiis por favor!
    amor eu acompanho a sua fic no outro site, e h entre lá e n tava pegando :/

    ResponderExcluir
  2. Olá podes continuar o imagine por favor

    ResponderExcluir
  3. amr pode divulgar http://fanficom1d.blogspot.com.br/ ?? Obrigada desde já (:

    ResponderExcluir
  4. continua por favor! tá perfeito , vai ter continuação? responde por favor!

    ResponderExcluir
  5. selinho pra tu amore >> http://upallnightimagines1d.blogspot.com.br/2013/07/outro-selinho.html

    ResponderExcluir
  6. Temos um selinho pra você em nosso blog http://imagines-one-directionsz.blogspot.com.br/2013/08/primeiro-selinho.html !

    ResponderExcluir
  7. continuaaaaaaaaaaaaaa (você pode continuar o imagine do Liam por favor?? to loca pra saber o resto :))

    ResponderExcluir
  8. lindooooooooooooooooooooooooooooo continuuuuuuuuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa please!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1D

    ResponderExcluir