Imagine com Niall Horan



Imagine com Niall Horan


Introdução: Você morava sozinha em Londres, e trabalhava como maquiadora para a banda One Direction, você se dava bem com todos da banda, menos com Niall Horan.

- Vaaaaaaaaaaamos (S/N) . – Louise me chamava desesperadamente.
- Eu já estou quase pronta, só falta colocar a roupa no lugar. – Respondi mais desesperada ainda.
Hoje tinha uma grande festa na casa de Carolina e pra ser sincera nos odiávamos, apenas nos suportávamos por causa dos meninos. Sem contar, que ela estava de olho no Niall, não que eu me importe, por mim eles se merecem, mas as vezes parece que ela faz isso pra tentar me atingir. Bom, você deve estar se perguntando porque ela me convidou para uma festa na casa dela, eu lhe respondo: ela quer “competir” a atenção de todo mundo comigo, ela sempre foi assim e sempre será, ela não suporta o fato de que eu consegui a vaga de maquiadora deles, e não ela.
- Se você demorar mais um segundo ... – A interrompi descendo da escada e parando no último degrau fazendo uma pose.
- Que tal? – Ela parecia em choque. Eu estava vestindo um Andrew Marc preto, um Forzieri vermelho :

- Você está perfeita, caralho (S/N), você vai acabar com a Lison desse jeito.
- É a minha intenção. – Ambas gargalhamos. Já pararam pra pensar como duas amigas podem ser más juntas? Pois é.
- Agora vamos antes que nos atrasemos mais.
Ambas descemos para o carro de Louise, ela dirigia enquanto eu dava os últimos retoques na maquiagem. Procurei por uma rádio legal, até que encontrei uma que tocava we found love da Rihanna. Ambas quase enlouquecemos no carro, digamos que já estávamos bastante animadinhas pra festa.
Depois de quase quinze minutos, chegamos na mansão da Carolina, quer era uma modelo vadiazinha qualquer, mas isso era o de menos, porque aquele lugar era incrível. Descemos do carro e tocamos a campainha sendo recebidas por um cara que já parecia estar bem alegrinho.
Após cumprimentar algumas pessoas resolvemos pegar uma bebida, a dela era tequila, e a minha era caipirinha ( como uma boa brasileira!). Fomos para a pista ao som piece of me da Britney, movimentamos nosso corpo conforme a batida da música.
P.O.V Niall
Aquela festa não era a melhor que eu já fui, mas não estava nada mal, de cinco em cinco minutos Carolina vinha se esfregar em mim, na boa, ela não é o tipo de garota legal, mas é bem gostosa, não me leve a mal, mas dar uns pegas não faz mal a ninguém.
- Você pensa demais Horan. – Ela me disse mordendo o lábio inferior.
- Ta falando de que? – Tomei um pouco da minha vodka.
- De você, ai sentado no bar quando tem uma festa rolando, qual é, vamos dançar vai Horan. – Ela dizia toda manhosa e mordendo seu lábio pra me provocar. Acabei cedendo e fomos para a pista de dança ao som de Britney, ela segurou na minha camisa, e eu a puxei para mais perto pela cintura, coloquei meu rosto na curva do seu pescoço, e pude ver os caras do outro lado da pista com outras meninas, Harry parecia engolir uma loirinha, Louis estava dançando com Eleanor, Zayn com a Perrie, e Liam estava no bar pegando uma bebida com uma morena do lado.

A música mudou para Only Girl da Rihanna. Ao senti a batida viciante da música Caroline me beijou, enquanto eu envolvia um braço em sua cintura. Nada contra ela, até que ela beija bem, mas ela é tão melosa e vamos combinar a gente só gosta de ser meloso com quem a gente ama, e eu definitivamente não amo ela. Ainda com as lábios grudados, eu abri meus olhos e vi ( S/N), a maquiadora da banda dançando com Louise, nossa estilista. Eu definitivamente não suportava a (S/N), mas ela estava muito gata hoje, cheguei a parar o beijo com Caroline para admira-la. Ela mexia seu corpo conforme a batida, descia até o chão enquanto Loui fazia o mesmo segurando no quadril de (S/N). O que veio a minha mente? Ménage à trois. Ri com o meu próprio pensamento. Até que a Loui não é de se jogar fora, mas hoje a (S/N) estava pra matar qualquer um. Ela deixou Loui dançando e foi pegar mais uma bebida, imediatamente deixei Caroline, que não entendeu nada, e segui para a cozinha com (S/N).

- Parece que alguém tirou o dia de folga para se divertir. Eu disse sendo completamente irônico com ela.
- E parece que alguém não aguenta me ver me divertindo que já quer estragar.
- E aí (S/N). – Harry nos interrompeu a abraçando.
- Olá Harry.
Finalmente Harry se tocou que estava me atrapalhando e foi embora, sem mesmo se despedir, apenas piscou para ela.
- Vai ficar ai parado Horan? Acho que a Caroline não está gostando de te ver aqui comigo.
- Aqui entre nós, está muito melhor aqui te irritando, do que pegando ela. – Ela riu, e cruzou os braços se virando pra mim.
- Porque ao invez de me irritar você não vai tentar tirar o atraso.- Ela piscou e sorriu ironicamente.
- É o que eu estou tentando. – Ela se virou completamente irritada e saiu da cozinha me deixando sozinho. Ela estava irritada, eu satisfeito.
A festa ia passando e ( S/N) não parava de dançar, como eu nunca percebi que atrás daquela profissional existe uma crazy bitch? Ela dançava e não conseguia se cansar, ou ao menos parar de se divertir. E dude, o que eu estou fazendo aqui? Eu também deveria estar me divertindo, mas sinceramente, eu estaria me divertindo muito mais se estivesse com ela.
Fim do P.O.V de Niall.
As horas se passaram, e já eram três horas da manhã, não restaram muitas pessoas na festa, e os que restaram estavam entrando em coma alcóolico, a não ser eu, Louise, Caroline, Eleanor,  e os meninos da banda tirando o Liam e o Zayn que haviam ido para outra festa. Então Caroline deu a idéia de fazermos uns joguinhos, e todos nós aceitamos.
- Eu começo. – Disse Eleanor. – As músicas mais fodas , We found love, você (S/N)
- In Da Club 50cent, você Loui.
Loui travou, e todos nós rimos, e a obrigamos a um desafio. Tirar pelo menos um peça de ruopa. E ela espertinha tirou o casaco, piscando para Harry que havia dado o desafio para ela. Harry trolado, tradinho.
- Minha vez, - disse Harry.– Milionárias gostosas:  Carmen Electra, você. – E apontou para o Niall.

Niall ficou sem ter o que dizer, e foi obrigado a pagar um desafio.
- Body Shot na ( S/N). Eu gelei, body shot em mim? Como assim?.
- Ele não vai fazer isso. – Eu disse já fazendo menção de me levantar.
- Perdeu a coragem (S/N)? Ele disse com um sorriso de canto. – eu já mencionei o quanto odeio que duvidem de mim?
- é melhor preparar a boca Horan. E tirei o meu vestido, nenhum dos meninos se impressionou a não ser ele, quer dizer, eles já tinham me visto de biquíni e todos estavam quase bêbados.
Então eu deitei no sofá, vendo Caroline me fuzilar com o olhar, e Niall quase me comer com os olhos. Louis pegou a garrafa de Tequila. Assim que voltou, colocou a tequila em um copo americano, e deixou cair um pouco sobre a minha barriga, pegou um pouco de sal e espalhou por entre meus seios, e como não pode faltar, uma fatia de limão na minha boca.
- Vai lá Horan. – Disse o Harry, e Caroline cruzou os braços.
Niall se aproximou de mim, se ajoelhou ao meu lado, pegou com o copo com tequila e virou em um segundo. Me olhando diretamente nos olhos, ele sugou o pouco de tequila que havia pelo meu abdômen e eu estremeci. Fechei meus olhos, e suspirei apenas sentindo sua língua quente passando por entre meus seios, chupando todo o sal que havia ali. Niall distribuiu alguns beijos pela região e eu mordi meu lábio involuntariamente. Logo eu abri meus olhos e dei de frente com o seus olhos grandes e azuis me encarando, e sua boca se aproximando da minha que estava com o limão. Ele mordeu o limão, e deu um jeitinho de encostar nossos lábios. Eu sei que ele queria me provocar, mas aquilo estava sendo incrível. Percebi que ele ia me beijar, e senti uma sensação estranha percorrer minha espinha me fazendo arrepiar por completo. Imediatamente o empurrei e subi para um dos quartos, todos ficaram lá sem entender nada, levei a garrafa de tequila comigo, me sentei na cama, jogando meu vestido de lado, e podia ouvir as risadas que vinham da sala.
Era obvio que eles estavam rindo da minha cara, porque no fundo todo mundo percebeu que eu gostei. Coloquei meu vestido novamente e peguei a garrafa de tequila e a virei de uma vez. Senti o liquido descer rasgando a minha garganta, minha visão ficar turva, e eu ficar cada vez mais alegrinha.
- Ei ( S/N), vem, a festa acabou e eu vou te levar para casa.
Meus olhos pesavam,e eu senti dois braços fortes me envolverem e me tirar da cama onde eu estava. Eu não sabia quem estava me carregando. Fui colocada em um carro epaçoso, e senti o cinto passando pela minha cintura, me impedindo de cair.
- Você ficou maluca? Não precisa ter feito aquilo se não quisesse!
Eu me virei, e finalmente vi o rosto de quem me levava, era Niall, ele parecia concentrado na estrada. Eu não consegui responder, apenas fiquei ouvindo ele falar.
- Aquele lugar não é pra você, e a Caroline te odeia, tente não se aproximar mais dela. – O que aconteceu pra ele, de repente estar falando mal dela?. – Tenta não dormir ok?
Tarde demais, meus olhos pesavam, e eu acabei adormecendo, só me lembro de ter escutado uma última bronca de Niall.
Abri os meus olhos tentando me acostumar com o frio que fazia no quarto, ele estava bem escuro, e isso me impossibilitava de ver muita coisa. Minha cabeça doía muito, e eu soltei um suspiro seguido de um gemido. Eu não me lembrava de nada da noite anterior.
Alguem entrou no quarto, devia ser no mínimo a Louise.
- Loui, o que aconteceu? Minha cabeça dói tanto ! . – Ouvi uma risadinha.
- Não sou a Loui, e você bebeu até apagar ontem. – A luz do abajur foi ligada o que me fez gemer e fechar os olhos fortemente.
- Niall? O que está fazendo na minha casa?
- Você está na minha casa, ele em uma poltrona ao lado da cama e ficou me encarando enquanto tomava um energético.
- Como é que é? – Num impulso eu me levantei, me sentindo completamente dolorida, olhei para o meu corpo e .. EU ESTAVA APENAS DE LANGERRIE . – NIALL HORAN PORQUE EU ESTOU SEMINUA? O QUE FOI QUE VOCÊ FEZ COMIGO?. – eu estava gritando sentindo a dor aumentar. Então voltei a deitar na cama.
- Bom a gente assistiu uns filmes, e você ficou enlouquecida, e começou a me atacar, sério, você me jogou na minha cama e nós transamos selvagemente a noite inteira.
Eu fiquei boquiaberta, sem palavras para responder, e quando eu estava para surtar, ouvi Niall soltar uma gargalhada.
- Cara, eu mentiria pra você todos os dias se for pra ver a sua cara de desespero.
- Seu idiota.-comecei a jogar algumas almofadas e partir pra cima dele.
Ele me pegou no colo, e me jogou na cama me fazendo cócegas enquanto eu o acertava com o travesseiro. A raiva se transformou em risadas, estávamos nos divertindo como duas pessoas normais. Finalmente esquecendo das nossas diferenças. Paramos e ele ficou por cima de mim me olhando.
- Vou confessar, que foi difícil resistir á você seminua na minha cama, seria fácil demais eu pegaria você, e você se quer se lembraria. Mas eu não sou capaz de tamanha covardia.
- Obrigada. – Foi tudo o que eu consegui dizer.
Ele assentiu e sorriu. Continuamos naquela, e eu fechei meus olhos e senti a respiração dele batendo no meu rosto, sem saber direito o que estava fazendo, eu passei minhas mãos pelo seu cabelo e colei nossos lábios, nos beijamos calma e intensamente. As mãos de Niall passeavam pelo meu corpo, até que eu parti o beijo para encara-lo. Ele apenas sorriu e deitou-se ao meu lado.
Eu estava completamente envergonhada, e ainda não acreditava que tinha feito aquilo. Olhei para o lado e vi um violão. Me levantei e o peguei.
- Você sabe tocar? . -  Ele disse sentando na cama.
- Um pouco.
- canta pra mim? Em português !
- Qual é Niall, o cantor aqui é você, vou me sentir humilhada.
- eu imploro.
Eu não resisti á aquele sorrisinho bobo, me sentei ao sei lado, e comecei a tocar em um rítimo lento.
- Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
- Eu não entendi uma palavra, mas isso foi incrível. Niall disse sorrindo, eu retribui e ele segurou minhas mãos. -  Sabe (S/N), a gente nunca se deu bem, e sinceramente? Acho que isso era amor reprimido da nossa parte. Eu gosto de você, gosto mesmo, e quero tentar algo, você é uma espécie de anjo, que está sempre no lugar certo na hora certa. E esse é o lugar que você vai estar sempre. – Ele colocou minha mão sobre o seu peito que estava acelerado. – Eu quero mesmo tentar algo com você.
Eu não pude responder, apenas o beijei, e acho que isso já disse por muita coisa.
Após três meses Niall e eu começamos a namorar em segredo, até que uma fã descobriu e nos “denunciou” para o mundo. Niall e eu passamos por altos e baixos, como qualquer outro casal, mas como ele disse. Sou uma espécie de anjo que está sempre no lugar e na hora certa, e enquanto eu estivesse perto dele tudo estaria bem. 

Escrito por: J.M

3 comentários

  1. Graças a vc, encontrei a musica que eu sempre amei, mais porem não sabia o nome dela. Brigada linda e parabéns pelos seus imagines lindos e pelo seu blog mais lindo ainda...

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIII que perfeiçããããããããooo... faz um do NIall cmg ????????

    ResponderExcluir